Artigos

OBRIGADO A TODOS!
O Criptojudaísmo de Belmonte é Património Cultural Material e Imaterial de Portugal.
A candidatura de Belmonte concorria na categoria de Rituais e Costumes em que se consideravam um conjunto de práticas consagradas por tradições ou normas que são observadas de forma invariável em certas cerimónias de cariz popular, religiosas ou profano.
Após 7 fases de eliminação, a Gala Final ditou que o Criptojudaísmo de Belmonte fosse uma das 7 Maravilhas
da Cultura Popular!
Parabéns a todas as candidaturas e particularmente às 7 Maravilhas da Cultura Popular!

Belmonte fazia parte de uma listagem de 20 candidaturas de Portugal Continental!

Depois de ter terminado em segundo lugar na passada sexta feira na fase distrital, este domingo foi dia de repescagem e Belmonte fazia parte de uma listagem com mais 19 candidaturas.

OBRIGADO A TODOS os que votaram em Belmonte e no Criptojudaísmo e ajudaram a que estivéssemos presentes na próxima eliminatória!

Contamos com todos para a próxima fase!

A Câmara Municipal de Belmonte foi confrontada com um comunicado da CDU de Belmonte, difundido por vários órgãos de comunicação social regionais, sobre a situação da climatização do Centro de Saúde de Belmonte.

Sobre este assunto, o executivo municipal, reunido em 6 de agosto de 2020, deliberou, por unanimidade, esclarecer a população com o seguinte:

1 – O Município de Belmonte ainda não detém as competências da gestão das instalações do Centro de Saúde de Belmonte, nem da gestão do pessoal operacional;

2-Tal situação, completamente alheia ao Município de Belmonte, deve-se à não entrada em funcionamento da Comissão de acompanhamento e monitorização, prevista na lei, devido à situação de crise sanitária em que o nosso país entrou, como é do conhecimento geral e pensamos ser do conhecimento da CDU de Belmonte.

3 -A situação de avaria dos aparelhos de climatização do Centro de Saúde de Belmonte, é uma situação que se verifica há largos anos e por esse motivo não pode nem deve ser associado à municipalização dos serviços de saúde.

4 – Tendo em conta a situação que todos os anos se verifica no Centro de Saúde de Belmonte, levou, a que no ano transato, o Município de Belmonte adquirisse ventoinhas para minimizar a situação, a pedido do responsável na altura;

5 – No ano em curso, fomos confrontados pelos responsáveis da Saúde sobre este assunto, os quais solicitaram a intervenção do Município de Belmonte, uma vez que o Ministério da Saúde não dispunha de verbas cabimentadas para resolver no imediato a situação, a qual consideramos ser urgente e que podia colocar em causa o trabalho dos profissionais, o seu bem­estar e dos utentes da referida unidade de saúde.

6 -Nestes termos, e tendo em conta a urgência na resolução desta situação, por forma a criar as condições necessárias para o bom funcionamento do Centro de Saúde de Belmonte, este Município procedeu à adjudicação do arranjo do sistema de AVAC do Centro de Saúde de Belmonte, sendo que a primeira fase dessa intervenção se encontra concluída e a segunda fase, irá acontecer nos próximos dias, pois foi necessário adquirir equipamento.

7 – Em resumo, a situação existente no Centro de Saúde de Belmonte não é uma situação resultante da transferência de qualquer competência para o Município, mas sim, um problema que se arrasta há anos e que se as ditas transferências de competências se tivessem concretizado o problema, certamente, já estaria solucionado.

Ora, a CDU de Belmonte, que apesar da sua fraca expressão eleitoral, tem responsabilidades para com a população do Concelho de Belmonte, uma vez que possui um membro eleito na Assembleia Municipal, não pode, em nossa opinião, optar por difundir notícias falsas. Ou será que a CDU está a optar pela difusão de “fake news”, utilizadas pelos partidos radicais e fundamentalistas que têm aparecido nos últimos tempos, no panorama político português? Ou será que a CDU e o maior partido que faz parte da mesma, continuam a sofrer de alguma “esclerose dogmática”, própria dos ideais comunistas da primeira metade do século passado?

Não acreditamos que assim seja, até porque a CDU e o Partido Comunista Português, são importantes para o funcionamento da nossa democracia. Têm é o dever de dizer a verdade às populações.

Por último, não compreendemos, mas aceitamos democraticamente, a posição da CDU em relação às transferências de competências para os Municípios. Não são o Partido Comunista e a CDU, os “campeões” da defesa do poder local? Então porque é que preferem que o poder esteja concentrado no estado central e afastado das populações?

Em conclusão, a CDU de Belmonte, pede-nos para refletirmos sobre a reversão das competências nas áreas da saúde e da educação. Nós exigimos, que a CDU fale a verdade e esclareça convenientemente as populações.

Belmonte e Paços do Concelho, 6 de agosto de 2020

O Presidente da Câmara Municipal

Dr. António Pinto Dias Rocha

Pode aceder AQUI ao comunicado em formato eletrónico.

 

O Comandante Distrital da Guarda Nacional Republicana de Castelo Branco, Albino Tavares (foto), visitou ontem o concelho de Belmonte, a convite do presidente da Câmara Municipal.

A falta de efectivos no Posto da GNR de Caria, que no passado mês de Junho encerrou no período nocturno entre a meia-noite e as 08h00, será um tema a abordar com o Comandante Distrital.

Recordar que na última sessão da Assembleia Municipal de Belmonte foi aprovada, por unanimidade, uma moção contra a redução de horário no posto da GNR de Caria. A moção apresentada pelo deputado do Partido Socialista, Pedro Catalão, diz que esta redução “é mais um passo para o encerramento” do posto, lamentando o “esvaziamento de um serviço” que é essencial às populações. Segundo o deputado, esta mudança de horário não foi comunicada aos órgãos autárquicos, “foi uma falta de respeito” vincou Pedro Catalão.

Nessa mesma sessão da Assembleia Municipal de Belmonte, realizada no dia 29 de Junho, o presidente da Câmara disse estar preocupado com a situação do Posto da GNR de Caria, e esperava reunir em breve com o Comandante Distrital para encontrar uma solução para o problema da falta de efectivos, e lamentou que, “passados dois anos, isto aconteça de novo, quando havia promessas e garantias da senhora Secretária de Estado que isto não iria continuar a acontecer. Não podemos estar, de dois em dois anos, a repetir esta situação.”

fonte: Radio Caria

Belmonte e o Criptojudaísmo são finalistas regionais do programa da RTP, 7 Maravilhas da Cultura Popular.

A nossa participação e os resultados obtidos até agora são a confirmação do valor que a comunidade judaica representa não só para o nosso concelho como também na região e no país.

Fazemos um apelo ao seu voto de forma a podermos ser considerados como uma das 7 maravilhas da cultura popular portuguesa.

Ligue o 760 207 836 (Custo da chamada: 0,60€+IVA) e vote em nós. Vote em Belmonte!

O diretor executivo da candidatura da Guarda a Capital Europeia da Cultura 2027, visitou Belmonte para conhecer as suas infraestruturas de cultura e também a programação do município para o próximo meio ano. O arquiteto, Pedro Gadanho, visitou os museus de Belmonte, a Casa Etnográfica de Caria, os auditórios municipais e da Santa Casa da Misericórdia, a Quinta da Fórnea, e ainda a zona da chamada praia-fluvial, tendo em vista um projeto de recuperação do espaço para um auditório ao ar-livre.

Esta visita foi antecedida de uma reunião com o presidente da autarquia, António Rocha, e com o vice-presidente da Câmara Municipal da Guarda, Victor Amaral reafirmou que a “candidatura da Guarda a Capital Europeia da Cultura, não é uma candidatura de uma cidade mas sim de uma região que envolve 17 municípios e onde Belmonte tem um papel preponderante pelas suas muitas valências e dinâmicas”. António Rocha mostrou agrado pela abertura da candidatura a outros municípios e mostrou-se empenhado no projeto, sublinhando uma vez mais, que “Belmonte será um parceiro ativo, para levar a candidatura a bom porto, ajudando a reforçar o projeto e a torná-lo diferenciador”.

O diretor executivo da candidatura, Pedro Galhano, afirmou que o projeto vida criar “uma metrópole no interior, em que os 17 municípios possam interagir numa rede de eventos e oportunidades regionais, aumentando a oferta cultural” e deixou a mensagem de que a cultura “pode e deve ser também uma alavanca económica, até numa altura em que as pessoas começam de novo a olhar para o interior, não só para o turismo, mas para viver e trabalhar!”

Belmonte é um dos 17 municípios que integram a candidatura Guarda 2027, conheça mais em https://www.guarda2027.pt/belmonte

 

Na sequência da notícia sobre os prejuízos provocados pelo temporal ocorrido no passado dia 31 de maio de 2020, foi assinado um Protocolo para a concessão de apoio aos fruticultores e viticultores do concelho de belmonte na sequência dos prejuizos provocados em pomares e vinha decorrentes das chuvas intensas, acompanhada de trovoada, localmente com característica de tromba de água, associadas a queda de granizo com forte intensidade.

O Senhor Presidente da Câmara Municipal de Belmonte, Dr. António Rocha e o Senhor Diretor Regional de Agricultura e Pescas do Centro, Engº Fernando Martins, outorgaram hoje, em representação de cada uma das entidades que representam, um protocolo que tem por objeto, a concessão de apoio aos fruticultores e viticultores na sequência dos prejuízos provocados pelo referido temporal.

Este apoio destina-se à comparticipação no apoio à aquisição de produtos para os necessários tratamentos fitossanitários e de recuperação fisiológica, que será pago em partes iguais pelo Município de Belmonte e pelo Ministério da Agricultura.

Este apoio não se trata de qualquer meca-nismo de compensação indemnizatória pela perda de produção a atribuir aos produtores agrícolas, mas tão só a atribuição de um apoio financeiro destinado à aquisição de produtos destinados à cicatrização das lesões e recuperação fisioló-gica das plantas, visando alguma produção não afetada e sobretudo salvaguardar a produção da próxima campanha.

O montante máximo de apoio a conceder, no âmbito do acima referido proto-colo, será efetuado sob a forma de subvenção não reembolsável, é fixado em € 40,00 (quarenta euros) por hectare de área afetada para pomares e € 20,00 (vin-te euros) por hectare de área afetada para a vinha e consiste no pagamento de despesas realizadas, para efeitos de minimização dos prejuízos causados, com a aquisição de adubos foliares e ou produtos fitofarmacêuticos.

Leia AQUI na íntegra o Protocolo de conceção de apoios à destruição de tempestades.

 

A Srª Diretora da DRCC (Direção Regional de Cultura do Centro), Drª Suzana Menezes, veio conhecer as potencialidades culturais de Belmonte, em especial do Projeto Centro Interpretativo de Centum Cellas.

Reuniu com o Presidente da Câmara Municipal de Belmonte, Dr. António Rocha, com os Vereadores do Município e com os Técnicos envolvidos no projeto e visitou o local de forma a perceber no terreno a implementação prática do Centro Interpretativo.

O Presidente do Município demonstrou a sua preocupação relativamente à possibilidade de deterioração da Torre de Centum Cellas, bem como do espaço envolvente o que justifica alguma urgência no avanço do projeto.

A Drª Suzana Menezes visitou ainda o Museu Judaico e as estruturas museológicas localizadas na Fórnea, em Caria, nomeadamente a Casa da Torre/Museu do Território, Museu Etnográfico e Casa da Roda.

Os presidentes da Câmara Municipal de Belmonte, União de Freguesias de Belmonte e Colmeal da Torre e Junta de Freguesia de Caria, comunicam a todos os seus munícipes que a Piscina Municipal de Belmonte e a Piscina Municipal de Caria, não serão abertas ao público neste verão de 2020.

A decisão foi tomada após reuniões preparatórias com as entidades de saúde e protecção civil. A autarquia e as Juntas de Freguesia entenderam acatar os conselhos das autoridades, por se considerar que a abertura das piscinas ainda comportava algum perigo para a propagação do vírus covid-19, pois estavam inerentes comportamentos de risco difíceis de controlar.

Assim, tendo em conta a protecção das populações, o interesse da saúde pública e os riscos de infecção que ainda se fazem sentir, a autarquia juntamente com as Juntas de Freguesia tomaram a decisão de manter encerradas as piscinas públicas – uma decisão que se lamenta, mas que se impunha.

Face à situação em que vivemos, apela-se ao entendimento da população e, nesta fase de desconfinamento, reiteramos os nossos conselhos para que mantenham distanciamento social e os devidos cuidados de higiene.

A pandemia ainda é uma realidade entre nós e não podemos abrandar a vigilância, pela nossa saúde, pela saúde dos nossos – sobretudo dos mais frágeis.

Em nome da Câmara Municipal de Belmonte,

União de Freguesias de Belmonte e Colmeal da Torre e Junta de Freguesia de Caria

António Rocha

O Município de Belmonte dispõe a partir de amanhã de um sistema de desinfeção e sanitização inovador criado a pensar na proteção e bem-estar de colaboradores e cidadãos.

Assim surge um produto inovador, o Safeplace que visa garantir, acima de tudo, a segurança do espaço onde se aplica, assegurando a higienização de todos os que o frequentam.

Trata-se de um sistema colocado à entrada da Loja do Cidadão de Belmonte, tornando-se um ponto de passagem obrigatório para quem nele pretenda entrar.

Este sistema dispõe de quatro funcionalidades:
➡️Desinfeção Inteligente das Mãos;
➡️Medição da Temperatura;
➡️Sistema de Nebulização de Roupas;
➡️Desinfeção dos Sapatos

Conheça melhor o Safeplace através do vídeo:

ANTÓNIO PINTO DIAS ROCHA, Presidente da Câmara Municipal de Belmonte, torna público que o concelho de Belmonte, foi atingido durante a tarde de 31 de Maio de 2020 por condições climatéricas excecionais que provocaram danos significativos, em todas as freguesias do concelho.

Os danos registaram-se em explorações agrícolas, agro-pecuárias e florestais, bem como instalações ligadas a outras atividades económicas, infra-estruturas, equipamentos públicos e associativos, habitações e outros bens, sendo que o sector agrícola foi sem dúvida o que teve maior prejuízo. Após, audição da comissão municipal de proteção civil no seu formato reduzido, declara o Estado de Calamidade no âmbito municipal.

O sistema de proteção civil e os respetivos agentes, distrital e municipal, atuando de forma coordenada, conseguiram repor o funcionamento das infra-estruturas e equipamentos essenciais à vida das populações, com a necessária colaboração de todas as entidades responsáveis por cada uma das áreas, nomeadamente nos domínios da energia, abastecimento de água, comunicações e circulação.

Após esta primeira fase de resposta, e num quadro de excecionalidade conferido pela natureza da ocorrência e extensão dos danos, afetando fortemente todo o concelho, constitui preocupação do Município criar condições que permitam levar a cabo, de forma adequada e equitativa, a minimização dos prejuízos e recuperação do sector Agrícola, recorrendo para o efeito aos instrumentos legais que estejam disponíveis. Neste sentido, o município de Belmonte compromete-se que tudo fará junto da Direção -Geral de Agricultura e Desenvolvimento Rural, para desencadear os procedimentos necessários à minimização dos prejuízos provocados pelas condições climatéricas excecionais.

Para o efeito, todos os agricultores cujas explorações agrícolas foram afetadas pelas condições climatéricas excecionais e que provocaram danos significativos nas mesmas, devem apresentar um relatório com os seguintes elementos:

  • Nome e Contacto;
  • Localização da Exploração Agrícola;
  • Mencionar o prejuízo dos danos causados;
  • Anexar fotografias dos danos causados.

Este relatório, deve ser enviado para o email geral@cm-belmonte.pt ou entregue presencialmente nas instalações da Câmara Municipal, até às 16h00 do próximo dia 4 de Junho de 2020.

Belmonte, 2 de Junho de 2020

António Pinto Dias Rocha
O Presidente da Câmara Municipal de Belmonte

(Consulte AQUI o Documento do Aviso de Estado de Calamidade)

Em breve todas as portas se abrirão e com um gesto amigo seremos convidados a entrar, a descobrir o interior de cada um numa simples conversa… num sorriso que te diz: “Bem-vindo à nossa casa!”