Temos assistido nos últimos dias, ao surgimento de surtos de COVID-19, por todo o País, sendo que a situação mais preocupante continua a ser a Área Metropolitana de Lisboa.

O Município de Belmonte, tem continuado a acompanhar a evolução epidemiológica que parece estar a ressurgir um pouco por todo o País, pelo que se torna necessário continuar a manter as devidas medidas de segurança, num momento em que se verifica a abertura gradual da economia.

No âmbito do acompanhamento diário que temos mantido com a autoridade de saúde e com a proteção civil, podemos afirmar que a situação no nosso Concelho, até agora, se mantém calma, mantendo-se um caso ativo que se deve a uma situação já publicamente conhecida. Trata-se de um caso importado e portanto, não existem focos de contaminação local.

Relativamente à situação de hoje, e de acordo com as informações transmitidas pela autoridade de saúde, informamos que após a realização de 12 testes, efetuados por indicação médica, a pessoas do Concelho de Belmonte, que indiciavam sintomas muito similares aos provocados pelo vírus COVID-19, tiveram resultado negativo.

Continuaremos a estar atentos ao evoluir da situação, da qual iremos tornar público sempre que se mostre necessários.

Voltamos a apelar a toda a população para continuar a observar rigorosamente, todas as orientações da Direção-Geral de Saúde, no que diz respeito às medidas de proteção, etiqueta e distanciamento social.

Belmonte e Paços do Concelho 10 de junho de 2020
Dr. António Pinto Dias Rocha

Pode aceder AQUI ao comunicado em formato digital.

AVISO

Devido às obras que decorrem no edifício da Câmara Municipal de Belmonte, informa-se que o troço da Rua Pedro Álvares Cabral confinante com o edifício da Câmara e compreendido entre o Eco Museu do Zêzere e a estátua Pedro Álvares Cabral, estará interrompido sábado, 11 de julho entre as 8h00 e as 17h30.

Pedindo desde já desculpa pelo incómodo, a Câmara Municipal de Belmonte solicita a melhor compreensão a todos os automobilistas bem como a toda a população, sendo que a circulação deve ser efetuada conforme a imagem.

Corte de Trânsito

A Resolução do Conselho de Ministros n. º 33-C/2020 – Diário da República nº 85/2020, 1.º Suplemento, Série Ide 2020-04-30, que estabeleceu uma estratégia de levantamento de medidas de confinamento no âmbito do combate à pandemia da doença COVID 19.

Mantendo como prioridade o combate à pandemia, mas sendo fundamental m1c1ar gradualmente o levantamento as medidas de confinamento com vista a iniciar a fase de recuperação e revitalização da nossa vida em sociedade e da nossa economia.

O plano de desconfinamento iniciado a 30 de abril de 2020, estabelece que o levantamento das medidas seja progressivo e gradual, e que os efeitos das medidas na evolução da pandemia sejam sistematicamente avaliados, para que possamos retomar a atividade económica e a nossa vida em sociedade com a garantia que a pandemia se mantém controlada.

Foi determinado hoje, 9 de julho, o horário de funcionamento do Município de Belmonte a partir de 13/07/2020, e enquanto for necessário adotar medidas de mitigação dos riscos decorrentes da
pandemia é o seguinte:

Período da manhã: 9h00 às 13h00
Período da tarde: 13h30 às 17h30

Leia AQUI o Despacho sobre Organização de Trabalho e Horário de funcionamento dos Serviços Municipais.

Belmonte e o Criptojudaísmo são finalistas regionais do programa da RTP, 7 Maravilhas da Cultura Popular.

A nossa participação e os resultados obtidos até agora são a confirmação do valor que a comunidade judaica representa não só para o nosso concelho como também na região e no país.

Fazemos um apelo ao seu voto de forma a podermos ser considerados como uma das 7 maravilhas da cultura popular portuguesa.

Ligue o 760 207 836 (Custo da chamada: 0,60€+IVA) e vote em nós. Vote em Belmonte!

Na sequência do esforço e empenho por parte dos Municípios de Belmonte, Castelo Branco, Covilhã e Fundão, junto do Governo e Ministério da Agricultura a fim de ser criado um apoio financeiro para ajudar agricultores, pessoas singulares ou coletivas, que devido às chuvas intensas acompanhadas de forte queda de granizo, que atingiram e provocaram danos significativos na nossa região.

De acordo com o Despacho Normativo nº 6-A/2020, destina-se aos agricultores dos municípios da nossa região que tenham sofrido danos causados pela intempérie, e provocaram prejuízos avultados em explorações agrícolas, com destaque para a cultura da cereja e pêssego e na cultura da vinha. Este financiamento da compensação a atribuir será repartido entre o Ministério da Agricultura e os municípios afetados.

Os agricultores afetados devem preencher a Ficha de Declaração de Prejuízos e enviar para a Direção Regional de Agricultura e Pescas do Centro (DRAPC) para:
Rua Amato Lusitano, lote 3
6000-150 Castelo Branco
Telefone : 272 348 600
Fax : 272 348 625
E-mail: drapc@drapc.gov.pt

O diretor executivo da candidatura da Guarda a Capital Europeia da Cultura 2027, visitou Belmonte para conhecer as suas infraestruturas de cultura e também a programação do município para o próximo meio ano. O arquiteto, Pedro Gadanho, visitou os museus de Belmonte, a Casa Etnográfica de Caria, os auditórios municipais e da Santa Casa da Misericórdia, a Quinta da Fórnea, e ainda a zona da chamada praia-fluvial, tendo em vista um projeto de recuperação do espaço para um auditório ao ar-livre.

Esta visita foi antecedida de uma reunião com o presidente da autarquia, António Rocha, e com o vice-presidente da Câmara Municipal da Guarda, Victor Amaral reafirmou que a “candidatura da Guarda a Capital Europeia da Cultura, não é uma candidatura de uma cidade mas sim de uma região que envolve 17 municípios e onde Belmonte tem um papel preponderante pelas suas muitas valências e dinâmicas”. António Rocha mostrou agrado pela abertura da candidatura a outros municípios e mostrou-se empenhado no projeto, sublinhando uma vez mais, que “Belmonte será um parceiro ativo, para levar a candidatura a bom porto, ajudando a reforçar o projeto e a torná-lo diferenciador”.

O diretor executivo da candidatura, Pedro Galhano, afirmou que o projeto vida criar “uma metrópole no interior, em que os 17 municípios possam interagir numa rede de eventos e oportunidades regionais, aumentando a oferta cultural” e deixou a mensagem de que a cultura “pode e deve ser também uma alavanca económica, até numa altura em que as pessoas começam de novo a olhar para o interior, não só para o turismo, mas para viver e trabalhar!”

Belmonte é um dos 17 municípios que integram a candidatura Guarda 2027, conheça mais em https://www.guarda2027.pt/belmonte

 

Na sequência da notícia sobre os prejuízos provocados pelo temporal ocorrido no passado dia 31 de maio de 2020, foi assinado um Protocolo para a concessão de apoio aos fruticultores e viticultores do concelho de belmonte na sequência dos prejuizos provocados em pomares e vinha decorrentes das chuvas intensas, acompanhada de trovoada, localmente com característica de tromba de água, associadas a queda de granizo com forte intensidade.

O Senhor Presidente da Câmara Municipal de Belmonte, Dr. António Rocha e o Senhor Diretor Regional de Agricultura e Pescas do Centro, Engº Fernando Martins, outorgaram hoje, em representação de cada uma das entidades que representam, um protocolo que tem por objeto, a concessão de apoio aos fruticultores e viticultores na sequência dos prejuízos provocados pelo referido temporal.

Este apoio destina-se à comparticipação no apoio à aquisição de produtos para os necessários tratamentos fitossanitários e de recuperação fisiológica, que será pago em partes iguais pelo Município de Belmonte e pelo Ministério da Agricultura.

Este apoio não se trata de qualquer meca-nismo de compensação indemnizatória pela perda de produção a atribuir aos produtores agrícolas, mas tão só a atribuição de um apoio financeiro destinado à aquisição de produtos destinados à cicatrização das lesões e recuperação fisioló-gica das plantas, visando alguma produção não afetada e sobretudo salvaguardar a produção da próxima campanha.

O montante máximo de apoio a conceder, no âmbito do acima referido proto-colo, será efetuado sob a forma de subvenção não reembolsável, é fixado em € 40,00 (quarenta euros) por hectare de área afetada para pomares e € 20,00 (vin-te euros) por hectare de área afetada para a vinha e consiste no pagamento de despesas realizadas, para efeitos de minimização dos prejuízos causados, com a aquisição de adubos foliares e ou produtos fitofarmacêuticos.

Leia AQUI na íntegra o Protocolo de conceção de apoios à destruição de tempestades.

 

Foi renovada a declaração de estado de alerta tendo os seus efeitos às 00h00m do dia 27 de junho sendo válida até nova avaliação, definida como o dia 14 de julho data em que será novamente analisada, sem prejuízo de prorrogação da medida, caso a evolução da situação concreta o justifique.

A situação de alerta municipal agora declarada é baseada no comunicado, do Conselho de Ministros do dia 25 de Junho, e determina os seguintes pressupostos:

a) A concentração de pessoas é limitada ao máximo de 20 pessoas;
b) Todos os não residentes que regressem ao concelho vindos das 19 freguesias onde foi declarada o estado de Calamidade, ficam obrigados a efetuarem nas suas habitações um isolamento profilático “quarentena” com duração de 14 dias;
c) É proibido o consumo de bebidas alcoólicas em espaços ao ar livre de acesso ao publico e em vias públicas, excetuando-se os espaços exteriores dos estabelecimentos de restauração e bebidas devidamente licenciados para o efeito;
d) Não são consideradas concentrações de pessoas para efeitos de aplicação deste regime os eventos de natureza cultural desde que cumpram determinadas regras.

A Câmara Municipal compromete-se a levar a cabo as ações de desinfeção das ruas juntamente com as juntas de freguesia. A afetação, no imediato, dos recursos materiais e humanos adequados e considerados imprescindíveis à coordenação técnica e operacional dos serviços e agentes da proteção civil e organismos de apoio, designadamente os identificados no Plano Municipal de Emergência de Proteção Civil de Belmonte, bem como os que venham a manifestar como imprescindíveis à resposta e minimização do impacto da epidemia de COVD- 19 em território Municipal.

Leia AQUI a Declaração de Estado de Alerta na íntegra.

A Srª Diretora da DRCC (Direção Regional de Cultura do Centro), Drª Suzana Menezes, veio conhecer as potencialidades culturais de Belmonte, em especial do Projeto Centro Interpretativo de Centum Cellas.

Reuniu com o Presidente da Câmara Municipal de Belmonte, Dr. António Rocha, com os Vereadores do Município e com os Técnicos envolvidos no projeto e visitou o local de forma a perceber no terreno a implementação prática do Centro Interpretativo.

O Presidente do Município demonstrou a sua preocupação relativamente à possibilidade de deterioração da Torre de Centum Cellas, bem como do espaço envolvente o que justifica alguma urgência no avanço do projeto.

A Drª Suzana Menezes visitou ainda o Museu Judaico e as estruturas museológicas localizadas na Fórnea, em Caria, nomeadamente a Casa da Torre/Museu do Território, Museu Etnográfico e Casa da Roda.

A campanha nacional “proteger crianças compete a tod@s” foi desenvolvida pela Comissão Nacional de Promoção dos Direitos e Proteção das Crianças e Jovens (CNPDPCJ) com o intuito de reforçar o trabalho que tem vindo a ser realizado pelas CPCJ – Comissões de Proteção de Crianças e Jovens – ao longo do período de pandemia e confinamento, e de forma a tornar mais acessível a comunicação de situações de perigo.

Esta campanha, à qual a CPCJ de Belmonte se associou, pretende chamar a atenção de toda a primeira linha de ação, com especial destaque para a sociedade civil: amigos, vizinhos, familiares e conhecidos – todos têm responsabilidade de comunicar situações que conheçam.

Foi criado e está acessível o número de telefone 96 123 11 11, da responsabilidade da CNPDPCJ, que garantirá o devido encaminhamento destas situações para a CPCJ de Belmonte.

 

Os presidentes da Câmara Municipal de Belmonte, União de Freguesias de Belmonte e Colmeal da Torre e Junta de Freguesia de Caria, comunicam a todos os seus munícipes que a Piscina Municipal de Belmonte e a Piscina Municipal de Caria, não serão abertas ao público neste verão de 2020.

A decisão foi tomada após reuniões preparatórias com as entidades de saúde e protecção civil. A autarquia e as Juntas de Freguesia entenderam acatar os conselhos das autoridades, por se considerar que a abertura das piscinas ainda comportava algum perigo para a propagação do vírus covid-19, pois estavam inerentes comportamentos de risco difíceis de controlar.

Assim, tendo em conta a protecção das populações, o interesse da saúde pública e os riscos de infecção que ainda se fazem sentir, a autarquia juntamente com as Juntas de Freguesia tomaram a decisão de manter encerradas as piscinas públicas – uma decisão que se lamenta, mas que se impunha.

Face à situação em que vivemos, apela-se ao entendimento da população e, nesta fase de desconfinamento, reiteramos os nossos conselhos para que mantenham distanciamento social e os devidos cuidados de higiene.

A pandemia ainda é uma realidade entre nós e não podemos abrandar a vigilância, pela nossa saúde, pela saúde dos nossos – sobretudo dos mais frágeis.

Em nome da Câmara Municipal de Belmonte,

União de Freguesias de Belmonte e Colmeal da Torre e Junta de Freguesia de Caria

António Rocha

Promovidas pelas Rede das Aldeias Históricas de Portugal, as ações de sensibilização “Acessibilidade e Mobilidade para Todos” que estavam previstas para o inicio deste ano e tiveram que ser adiadas em virtude da pandemia, vão ser retomadas nos dias 17, 25 e 30 de junho e serão realizadas em ambiente digital.

Acessibilidade e Mobilidade para Todos, consulte aqui

Ação I – Acessibilidades DL 163 e o POS-COVID-19
17.06.2020 (11:00 – 12:30) – Paula Teles | José Duarte

-Acessibilidade: espaço público, edificado, transportes
-Segurança e Higiene Sanitária: distanciamento e distribuição dos espaços
-Turismo Sustentável e para Todos

[Debate]

Ação II – A importância da Comunicação Acessível no POS-COVID-19
25.06.2020 (14:30 – 16:00) – Adelino Ribeiro| Ana Bela Baltazar

– Comunicação Acessível
– Importância da Infoacessibilidade
– Comunicação Assertiva: Destino AHP, destino seguro

[Debate]

Ação III – A importância do Planeamento no Renascimento do Turismo e a Agenda 2030
30.06.2020 – (14:30 – 16:00) – Pedro Silva | Paula Teles

-Que território? Que qualidade? Que turismo?
-Importância do planeamento e Agenda 2030 para o Renascimento Turístico
-Estudo de caso: Rede AHP – acessibilidade/COVID19 em territórios de baixa densidade
-Portugal – medidas e ações imediatas

[Debate]

As inscrições são formalizadas para o e-mail: catarina.marques@aldeiashistoricasdeportugal.com. Após a receção da inscrição será remetido link da plataforma para participarem na ação agendada, devendo os interessados no ato da inscrição mencionar a(s) ação (ações) em que pretendem participar. As 3 ações são complementares entre si.

Para mais esclarecimentos: Telefone: 275 913 395

Consulte mais informações aqui